[Tempest Talks] Veja como foi o 3º Tempest Talks São Paulo

O clima de confraternização e as palestras sobre alguns dos temas que marcaram o ano da cibersegurança fizeram da última edição do Tempest Talks São Paulo um sucesso. O evento idealizado pela Tempest Security Intelligence aconteceu no último dia 23 de novembro, no espaço Eco House, em Pinheiros (SP), e mais uma vez cumpriu sua proposta de reunir clientes, parceiros e convidados para conversar sobre as novidades do setor de forma agradável e descontraída.

O evento foi aberto pelo co-fundador e CEO da Tempest, Cristiano Lincoln Matos, que disse ter ficado satisfeito com a forma como o evento tem crescido e se tornado um momento de encontro não só pelo conteúdo, mas pela interação entre os participantes.

“Ficamos muito felizes por ver que metade do valor do Tempest Talks, para as pessoas, vem do palco e a outra metade vem das pessoas conversando entre si, nesse espaço que criamos para a troca de ideias e experiências com todos. A gente acredita que mercado precisa crescer e evoluir e essa é a nossa contribuição”, afirmou Lincoln.

Paulo Avelar, executivo do Grupo Santander, considerou o Tempest Talks um apanhado do que marcou o setor e uma excelente oportunidade de interação com outros players do mercado. “O evento é ótimo, é um evento onde a gente faz uma reciclagem do que aconteceu no ano e compartilha as experiências desse mundo, e revê as pessoas que a gente convive de uma certa forma durante o ano, tanto parceiros quanto os concorrentes”, comentou.

O convidado foi Bruno Moraes, especialista em Segurança da Informação e responsável por liderar o time de cyber security dos jogos Rio2016. Ele falou sobre a experiência de liderar a equipe de segurança do maior evento mundial desportivo. “Para mim foi uma honra participar do Tempest Talks. O fato de trazer temas inéditos, como cyber war games, traz uma receptividade diferente porque mostra que a gente é capaz de realizar um evento como esse das Olimpíadas com as empresas do nosso mercado, perante o mundo”, comentou.

A programação foi composta por quatro talks, ministrados para uma plateia com cerca de 100 pessoas. As pesquisas apresentadas foram “Por uma mudança de paradigma na conscientização em segurança”, ministrada pelo analista de Threat Intelligence da Tempest, Carlos Cabral; “Minha senha vazou. E daí?”, realizada pelo líder técnico da área de Threat Intelligence da Tempest, Renato Malta; “War games & incident response na Rio2016”, pelo líder da equipe de cyber security dos jogos Rio2016, Bruno Moraes, e encerrada pela palestra “Desafios de segurança para contas digitais” feita pelo diretor de Vulnerability Management da Tempest, João Paulo Lins.

A abordagem de temas como a Rio 2016, os paradigmas em conscientização e os desafios para contas digitais foram pontos de destaque do evento de acordo com o analista de Negócios Digitais no Banco Itau, Pablo Pascoalino. Ele participou pela primeira vez e se surpreendeu com a qualidade das apresentações.

“Todas as palestras foram muito boas. Foi interessante ver as novas tecnologias e suas resiliências, coisas que nos interessam bastante no dia a dia. Você poder conversar com pessoas e fazer essa troca de informação é muito legal”, avaliou Pablo.

Comentários
Aceita-se formatação à la TWiki. HTML e scripts são filtrados. Máximo 15KiB.

 
Enviando... por favor aguarde...
Comentário enviado com suceso -- obrigado.
Ele aparecerá quando os moderadores o aprovarem.
Houve uma falha no envio do formulário!
Deixei uma nota para os admins verificarem o problema.
Perdoe-nos o transtorno. Por favor tente novamente mais tarde.